quinta-feira, 1 de maio de 2014

É da vossa livre vontade?




O casamento é um compromisso de paixões.
Por isso íntimo, antes de ser privado. 
Depois público, quando anunciado.
Um compromisso de liberdade 
entre dois pensamentos e dois corações,
livres por definição.

Livres para coincidirem
em cada sílaba dos corpos,
em cada palavra suada.

Livres para aprenderem o tempo,
que redesenha os corpos
e reescreve as palavras.

Livres para rasgarem horizontes, nesse outro lugar,
onde hormonas e gâmetas aninham a novidade, 
preparam o milagre.
Vive-se, então, a experiência da educação, 
aventura maior.      

Na hora dos deuses, o mundo estremece entre infinitos,
antes de revelar esse lugar único, só deles. 
Dos corações. 

Na hora dos homens, o mundo inquieta-se entre desafios,
grafando uma história única, só deles. 
Dos pensamentos.

No final de cada dia, abraçam-se os sonos, dorme o amor.
É da vossa livre vontade?
Todos os dias da vossa vida. Sim!


FC/26abril2014

(Poema dedicado à Manuela e ao Stefan, no dia do seu casamento)







Sem comentários:

Enviar um comentário